Proposta de compra de imóvel: 7 segredos para fechar um contrato

Encontrou a casa, o apartamento ou o imóvel comercial ideal? Ótimo! Então, é preciso agir para se tornar o proprietário. No entanto, antes de fazer uma proposta de compra de imóvel é importante ter toda a segurança para esse investimento.

Por isso, saber exatamente onde está “pisando” — em termos práticos e legais também — é um diferencial relevante. Assim, a negociação se torna benéfica para ambas as partes, evitam-se atritos e o acordado é cumprido devidamente.

Quer descobrir, então, quais são os segredos para fechar um contato rapidamente, por meio de uma boa proposta para adquirir o imóvel?

Veja as dicas que separamos neste artigo!

Primeiro, entenda o que é uma proposta de compra de imóvel

Vamos partir do começo e, primeiramente, é preciso entender do que se trata esse documento.

Diferentemente da escritura, a proposta de compra e venda de imóvel não transfere o bem de proprietário e tampouco funciona como um instrumento legal para obter exclusividade na aquisição do imóvel.

Em essência, ela nada mais é do que o instrumento que traduz o interesse de um comprador no imóvel. Nele, são apontados dados relevantes, como o valor de intenção de compra e a forma de pagamento. Ou seja, é como se você dissesse ao vendedor: “oi, quero comprar o seu imóvel, você aceita o meu preço?”

Vale, ainda, acrescentar os termos do negócio, que inclui a data de validade, bem como o tempo de espera por um retorno do vendedor.

Entenda as consequências da negociação

Podem acontecer três situações distintas, todas elas vindas da pessoa que recebeu a proposta de compra de imóvel:

  • aceite: é o “sim” dado pelo vendedor, aceitando os termos e valores propostos pelo interessado;
  • contraproposta: é o início de uma negociação, na qual o vendedor vai apresentar os termos pelos quais aceitaria fechar a transação;
  • recusa: por algum motivo, o vendedor não aceitou as condições e não pretende fazer uma contraproposta.

É bom acrescentar, ainda, que apenas o aceite e a contraproposta devem ser atualizados no documento.

Ela também é conhecida como proposta de reserva e proposta de compra de imóvel. Isso porque, ao enviar o documento, você manifesta a intenção. Então, diz ao proprietário que se ele aceitar o pedido, deve reservar o imóvel.

Assim, é possível evitar problemas e frustrações.

Entretanto, antes de elaborar o documento para adquirir um imóvel rural ou urbano é preciso ter um bom planejamento.

Afinal, é com base nesta etapa de análise que você vai identificar o tipo de imóvel que deseja e o quanto você pode investir no seu sonho.

Dessa maneira, ao fazer a sua proposta ao proprietário, você já sabe o quanto pode negociar e também os valores mínimos e máximos que deseja atingir para a compra do imóvel.

Atenção às propostas feitas com o financiamento como pagamento

O financiamento é o método de pagamento mais popular na aquisição de um imóvel. Mesmo assim, o comprador deve ficar muito atento a todas as condições envolvendo o negócio.

Entre elas, a taxa de juros, que deve caber em seu orçamento — tanto em curto, quanto em médio e longo prazo — e também as taxas administrativas.

Em resumo: faça simulações e avalie quanto realmente vai custar o bem antes de fazer a sua proposta de compra e venda de imóvel. Afinal, os valores consequentes de um financiamento dizem respeito inteiramente ao interessado, e não ao vendedor.

Analise o contrato consequente à proposta de compra de imóvel

O contrato é a etapa seguinte ao aceite de sua oferta de aquisição imobiliária. Aí, sim, as informações possuem caráter legal, pois ele vai servir como instrumento jurídico para que o acordado seja cumprido.

Também é o que permite a posterior transferência de propriedade do imóvel.

Como ele é uma ferramenta extremamente importante é essencial garantir que alguns pontos estejam presentes, como:

  • qualificação das partes: todas as informações referentes aos envolvidos, tanto o vendedor quanto o comprador;
  • descrição do imóvel: o que está incluso e se corresponde ao que consta em sua matrícula no Cartório de Registro;
  • valor: tanto o preço de venda, quanto as condições de pagamento devem constar em contrato;
  • documentação do imóvel: serve como garantia para que o vendedor apresente toda a documentação exigida para a transferência de nomes dentro dos parâmetros da lei;
  • dívidas: caso existam, devem estar apontadas no contrato.

Agora, é importante que você entenda também todo tipo de penalidade decorrente de um descumprimento dos termos de contrato.

Além disso, serve tanto para o comprador, quanto para o vendedor. Por isso, devem constar as penalidades no contrato para que as devidas cobranças sejam realizadas.

Formalize cada decisão por e-mail

Já passou por algum tipo de situação em que a verdade está dividida entre a sua palavra e a de outra pessoa, sem que ninguém consiga provar que possui razão?

Pois bem, no que diz respeito à proposta de aquisição imobiliária e todas as decisões, certifique-se de que tudo aquilo que foi acordado tenha registro — pode ser por e-mail.

Com isso, você consegue evitar qualquer atrito — seja com o corretor, ou mesmo o vendedor. Além de tudo, gera uma garantia a mais para que o acordo seja plenamente cumprido.

Conte com auxílio profissional na negociação

Negociar diretamente com o proprietário pode não ser uma boa ideia — especialmente, quando se conhece pouco a respeito do mercado imobiliário. Para isso, é importante contar com um corretor de imóveis para intermediar as conversas e auxiliar ambas as partes.

Com isso, todos conseguem antever problemas, agilizar as burocracias e contornar imprevistos, fazendo com que o instrumento em questão seja claro e coeso, bem como as etapas seguintes do processo.

Conheça todos os custos envolvidos na compra de um imóvel

Por fim, um assunto fundamental, e que está indiretamente relacionado ao documento com sua oferta para adquirir o imóvel. Afinal, com base naquele planejamento que citamos, no início do artigo, você deve também se certificar de todas as taxas que envolvem a aquisição de um imóvel.

Pode parecer um simples detalhe, mas os custos desses itens são bem elevados e podem pegar muitas pessoas de surpresa. É o caso do imposto de transmissão de bens imobiliários (ITBI) e sua taxa variável de acordo com cada município.

Dessa forma, uma proposta de compra de imóvel é o passo mais importante para se tornar um proprietário. Ao entender todas as características relevantes, você terá total confiança para assinar na linha pontilhada. Apenas não abra mão do apoio profissional para tudo sair como deseja.

E já que estamos falando de documentos, aproveite e veja como fazer uma escritura de posse!

Lar Imóveis

Há 40 anos no mercado, a LAR Imóveis oferece soluções inovadoras de compra, venda e locação de imóveis, focando sempre no melhor atendimento ao cliente e em um relacionamento de credibilidade e confiança mútua.

LEIA TAMBÉM