Qual é a utilidade de um gerenciador financeiro?

 

Ter algumas informações na ponta da língua é essencial para fazer um controle preciso do seu próprio dinheiro, garantir os investimentos corretos e a concretização dos seus sonhos a médio e longo prazo. Mas computar todos esses dados orçamentários pode ser uma tarefa árdua se feita da forma errada. É notório que, se realizado manualmente por meio da análise de vias de cartão de crédito, comprovantes de pagamento e contracheques, o planejamento fica comprometido e trabalhoso.

Quanto você tem na sua conta bancária neste exato momento? Você sabe em detalhes todas as parcelas que você ainda tem programadas para pagar?

Onde você gasta seus proventos? Os seus investimentos estão rendendo o tanto que lhe foi prometido?

Como fazer esse gerenciamento financeiro com precisão, eficácia e facilidade? As duas melhores opções disponíveis são as planilhas pré-moldadas e os gerenciadores financeiros. Hoje, falaremos sobre a segunda alternativa. Confira!

Saiba a diferença entre uma planilha e um gerenciador

As planilhas eletrônicas são ferramentas mais simples do que os gerenciadores financeiros. Diversos modelos gratuitos e já automatizados podem ser encontrados na internet em formatos de Excel ou até mesmo aqueles compatíveis com o Google Drive.

A ideia das planilhas é que você insira os valores recebidos, as despesas mensais e outros gastos (como investimentos) em células pré-programadas. Desta maneira, os cálculos são feitos automaticamente e você pode ter uma visão mais global de onde gasta o seu recurso e em que montante. Conhecer o destino de cada centavo é o primeiro passo para poder cortar gastos e economizar.

No entanto, o problema deste tipo de ferramenta é que ela exige a colocação manual de todos os dados (o que requer tempo), além de não possuir uma capacidade de sincronização de informações com as suas contas, investimentos em bancos e agências de crédito. Ou seja, apesar de bem planejado, você não consegue ter uma visão real da sua conta em todos os momentos. Ação que pode ser desempenhada por um gerenciador financeiro.

A tecnologia e a mobilidade

Em síntese, existem duas grandes divergências entre as modalidades citadas: a tecnologia envolvida e a mobilidade. Diferente das planilhas, os gerenciadores financeiros possuem funcionalidades de sincronização em tempo real com mais de um banco e fundos de investimento,  de avisos de pagamento e recebimento de rendimentos, programação e análise de financiamentos automotivos ou imobiliários. Além de garantir o acesso a essas informações em smartphones, tablets e notebooks.

Outra grande vantagem dos gerenciadores financeiros é a possibilidade de gerar gráficos sobre suas finanças, mostrando melhorias ou decréscimos na sua capacidade de compra. Os gerenciadores financeiros são como SmartPos disponíveis para diversos dispositivos de forma gratuita ou paga. Normalmente, essa diferenciação está baseada na quantidade de funcionalidades contidas na ferramenta.

7 gerenciadores financeiros disponíveis na internet

Antes de optar por um ou outro gerenciador financeiro, é fundamental ter em mente exatamente qual será o uso dele. Algumas ferramentas são especializadas em gerenciamento financeiro pessoal, enquanto outras possuem funcionalidades específicas para empresas. Existem ainda opções que conseguem fazer um mix de possibilidades interessante e permite que microempreendedores controlem, tanto suas finanças pessoais quanto as da empresa no mesmo programa.

1- Guia Bolso

O Guia Bolso é uma ferramenta gratuita e amplamente utilizada no Brasil. Estimativas da empresa mostram que mais de três milhões de brasileiros usam o aplicativo gratuitamente em alguma de suas plataformas todos os dias.

Ele é fácil, intuitivo e faz uma sincronização automática de transações bancárias e saldos remanescentes. O interessante é que ele possui uma categorização pré-determinada para cada tipo de gasto, facilitando que você avalie onde está gastando seu dinheiro.

Além disso, também há uma aba de planejamento para que você crie metas de curto, médio e longo prazo. O programa lhe avisa quanto você precisa economizar para garantir que suas metas sejam alcançadas e mostra o progresso das suas economias.

2- Minhas economias

O minhas economias funciona de forma semelhante ao Guia Bolso, com a diferença que é possível utilizá-lo sem estar conectado à internet. Quando você insere os dados, ele espera a próxima conexão para fazer as atualizações no sistema. Isso facilita que você não se esqueça de nenhum gasto na hora de fazer o seu planejamento financeiro.

Outro ponto positivo deste aplicativo é a possibilidade de que os lançamentos sejam contabilizados em mais de uma categoria, simultaneamente. Por exemplo, em “cartão de crédito” e “compras para casa” ao mesmo tempo.

3- Meu dinheiro

O aplicativo Meu Dinheiro permite o controle do seu orçamento de forma simplificada. Você pode inserir as contas a pagar e os rendimentos a receber, assim como sincronizá-lo com seu cartão de crédito e fazer projeções de metas e lucros a curto, médio e longo prazo.

4- Conta Azul

O Conta Azul é uma ferramenta voltada para microempreendedores e empresas de porte maior, mas também pode ser utilizado para a gestão financeira pessoal. O diferencial é que ele integra dados sobre vendas, estoque, boletos e emissão de notas fiscais às funcionalidades básicas de controle de rendimentos e investimentos. Os planos começam em valores de R$ 39,90 e vão progredindo, de acordo com as funcionalidades contratadas.

5- Zero Paper

O Zero Paper é outro gerenciador financeiro voltado para o uso empresarial. A grande mudança para as outras ferramentas é que ele permite a digitalização de comprovantes e contas para serem armazenadas e consultadas quando necessário.

6- Microsoft Money

Essa ferramenta de gerenciamento financeiro pessoal é focado na gestão de contas bancárias, investimentos e financiamentos como hipotecas e automotivos. O Microsoft Money também concede a capacidade de sincronização de dados com diversos bancos e agentes financeiros simultaneamente.

7- Conta.Mobi

O conta.Mobi é um gerenciador financeiro empresarial que possui um valor de investimento mais acessível. Com pacotes que começam em R$ 3,99 por mês, fica à disposição do usuário o saldo e extrato das contas da empresa, a gestão de pagamentos devidos e recebimentos planejados, assim como a emissão de notas fiscais e criação de boletos.

Monitorar e gerenciar de perto as finanças são os primeiros passos para uma vida financeira mais sadia e com a possibilidade de investimentos no futuro. Contudo, é importante ter em mente que mudanças financeiras são graduais e podem demorar um pouco para serem conquistadas. Mas com o tempo e o lema de não gastar mais de 50% da renda em gastos essenciais, 15% para poupança e 35% para despesas do seu estilo de vida, é possível ter uma vida financeira organizada e sempre no azul.

Tem outra dica de gerenciador financeiro que não comentamos? Deixe nos comentários aqui embaixo!

Lar Imóveis

Há 40 anos no mercado, a LAR Imóveis oferece soluções inovadoras de compra, venda e locação de imóveis, focando sempre no melhor atendimento ao cliente e em um relacionamento de credibilidade e confiança mútua.

LEIA TAMBÉM